O conceito do restaurante Kodomo Shokudo é de poder oferecer refeições a preços simbólicos no Japão. Destinado a pessoas com desabilidades ou que estão passando necessidades, porém, seu principal público são as crianças.

Muitos podem ser os motivos para uma criança passar fome no Japão, não apenas a pobreza. Eles podem ir desde a pais ausentes, mães com problemas mentais a outros ligados a causas sociais.

Apesar disso, segundo dados de 2009, 15,9% da população vivia abaixo da linha da pobreza, o que equivale uma pessoa a cada seis no Japão. E mais, 14,2% são crianças vivendo nessas condições. Por isso, os restaurantes Kodomo Shokudo são tão importantes.

Kodomo Shokudo

Kodomo Shokudo

O primeiro Kodomo Shokudo surgiu em 2012 na cidade de Tóquio em um bairro residencial. Hiroko Kondo, 58 anos, jamais imaginou que a sua ação poderia desencadear uma rede de ajuda no Japão.

Em 2010, Kondo estava em sua loja de alimentos e ficou chocada ao saber através de um vice diretor de uma escola local, que um estudante estava passando fome.

Ele apenas comia o almoço servido na escola, pois sua mãe tinha problemas mentais e não cozinhava adequadamente.

A ideia de poder ajudar essas crianças não saiu de sua cabeça, pois não se conformava como alguém poderia passar fome em um país com fartura de alimentos.

Ficou ainda mais tocada quando soube que o garoto foi parar em um orfanato. Demorou dois anos para que conseguisse colocar sua ideia em ação. Ela divulgou a abertura entre seus clientes e distribuiu panfletos pela região.

Com ajuda de voluntários e doações, serviram 18 crianças no primeiro dia. Passou a oferecer refeições duas vezes por mês por 300 ienes para crianças e 500 ienes para adultos.

Kodomo Shokudo

Ela usa doações, além dos vegetais, legumes e arroz de sua loja. Atualmente, abre todas as quintas-feiras e o preço é simbólico de uma moeda. Pode ser 5, 10 ou 50 ienes, o valor não importa.

Leia também

Conheça a luta dos pais solteiros no Japão

Jido yogo shisetsu: a triste realidade da adoção no Japão

Dignidade

Kondo diz a pessoa oferece o valor que tiver, a ideia é que a criança não pense que está recebendo caridade e ajudar a preservar a dignidade dos pequenos. Além disso, qualquer pessoa é bem-vinda em seu restaurante e o ambiente é acolhedor e aconchegante.

Rede de ajuda

Em 2015, a ação de Kondo inspirou organizações voluntárias pelo país que abriram modelos de restaurantes Kodomo Shokudo pelo Japão. No começo eram apenas sete e hoje são 290 da Kodomo Shokudo Network.

Outra pesquisa da Universidade Hosei mostrou dados ainda mais animadores. Foram registrados 2,286 locais oferecendo refeições de graça ou a preços simbólicos.

Gostou do artigo? Não deixe de se inscrever em nossa Newsletter e receber conteúdo sobre o Japão.

Curta nossa página no Facebook
(Não aperte o botão se você já curtiu)

Comentários

comentários