Saúde da pele: dicas de uma dermatologista japonesa

A saúde da pele no Japão é levado a sério, por isso conheça dicas valiosas que a dermatologista Dr. Toshie Matsumiya contou ao SavvyTokyo.

Ela é responsável pela área de dermatologista na Tengenji Solaria Clinic em Hiroo, Shibuya e explica quais são os cuidados essenciais no dia a dia.

Cuidados matinais

Para manter a saúde da pele em países úmidos como o Japão, deve-se pensar em uma rotina de cuidados para o dia todo.

Além disso, os cuidados pela manhã são voltados para criar uma barreira protetora contra a poluição e os raios UV.

Muitas mulheres estão acostumadas a usar protetores solar apenas durante o verão, mas para evitar o envelhecimento precoce é preciso fazer o uso diário.

A Dr. Matsumiya não recomenda o uso de cremes pesados para o dia a dia. Afinal, durante o dia a pele está exposta ao calor, poluição, sujeiras e suor.

Utilizar um creme pesado nessa situação pode causar um efeito oposto ao propósito, pois bloqueia os poros. Como resultado a pele oxida, fica oleosa e propensa a formar acnes e espinhas. Por isso dê preferência a cremes mais suaves.

Cuidados noturnos

A parte mais importante do processo de cuidados com a pele é a limpeza e tratamento ao final do dia. A rotina deve ser rigorosa e minuciosa.

Remover maquiagem, lavar o rosto, aplicar um toner (kenshosui), loção (nyueki), soro (biyoeki) e creme. Nessa ordem.

A função do toner é hidratar. Após aplicar a loção, aplique o soro para penetrar em todas as camadas da pele. O creme deve ser aplicado por último.

Leia também

Truques japoneses para facilitar o dia-a-dia que você precisa conhecer

Segredos de beleza japonês que você vai querer experimentar

Teste de personalidade: teoria do tipo sanguíneo do Japão

Cuidados fundamentais

De acordo com Matsumiya, muitas mulheres danificam a pele do rosto com o excesso de força na hora de retirar a maquiagem.

O conselho é tocar o rosto com toques suaves para não criar rugas, pele irritada e manchas. Afinal, a pele do rosto é muito sensível ao atrito.

Quanto a hora de escolher quais produtos comprar, Toshie sugere ao menos uma visita em um profissional para compreender qual é o produto mais adequado para cada pessoa.

Ainda adverte quanto restrições alérgicas de cada organismo, também aconselha que pessoas acima de 35 anos passem a frequentar clinicas e salões para a pele.

Se você é do tipo de pessoa viciada em fazer máscaras faciais, coloque um pé no freio e faça no máximo duas vezes, pois existem vários tipos de máscaras para diferentes fins. O uso prolongado não é recomendado e pode causar problemas.

Gostou do artigo? Não deixe de se inscrever em nossa Newsletter.

Comentários

Share via