Guerra de travesseiro no Japão tem competição nacional

A guerra de travesseiro no Japão é um esporte com regras e até campeonato nacional com cerca de 500 competidores. O evento é realizado em fevereiro em Shizuoka.

Guerra de travesseiro no Japão

Competição guerra de travesseiro

A modalidade mistura alguns elementos da guerra de travesseiro, com o jogo queimada e xadrez.  Os participantes devem ficar em lados opostos, se defender e atacar, mas sem combate corpo a corpo. Só que em vez da bola eles usam travesseiros.

Jogar travesseiros fez parte da infância de muitos japoneses em idade escolar e a brincadeira é comum em viagens escolares. Então, desde 2013 virou competição e o evento é organizado pelo governo de Ito com prêmio de 100.000 ienes no campeonato mundial.

O travesseiro foi padronizado e ele é especial para ser arremessado. Ele não tem matéria rígida, como plástico, tem um peso ideal para chegar a distâncias maiores e o interior é de látex picado. Ele é regulado pela All Japan Pillow Fighting Association.

travesseiro especial

São realizadas competições regionais classificatórias para a nacional. Os times são formados por pessoas de diferentes idades e profissões, indo desde a estudantes a donos de estabelecimentos da região. Para participar cada time paga uma taxa de inscrição de 2.000 ienes.

Como funciona

Cada time tem cinco pessoas que podem ficar dentro da área demarcada e o uniforme é o traje tradicional do verão yukata. Uma pessoa é o capitão e outra o libero responsável por usar um futon e tentar barrar os ataques e atrapalhar a visão.

Duas pessoas extras são responsáveis por ficar ao fundo e jogar os travesseiros de volta a área demarcada.

A área é de 20 tatamis. Todos começam deitados sob um futon e ficam atentos ao som de um apito para levantarem e começarem a jogar.

Leia também

Lutadores de sumô e sua dieta de até 10.000 kcal

5 formas que o baseball japonês é diferente do americano

Dragão Lyoto Machida é campeão de Karatê, Sumô e MMA

A regra é parecida com queimada e assim que alguém é atingido deve sair do jogo imediatamente, mas se o capitão for atingido o time perde. Quem ganhar dois tempos de dois minutos é o vencedor.

Os times ainda podem usar uma tática especial. Ao gritar “o professor está vindo”, a outra equipe deve se deitar embaixo do futon e os oponentes tem dez segundos para ir até o outro lado e pegar de volta seus travesseiros.

Fontes: Yomiuri Shimbun, Japan Times.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via