Desastre de Minamata deixou a cidade inteira doente

O desastre de Minamata é um incidente que marcou muito a população japonesa e deu grandes lições para o mundo. Em breve, existem planos para transformá-lo em filme com o ator Johnny Depp.

A cidade de Minamata fica localizada ao sul de Kyushu em Kamamoto. Cercado por montanhas, árvores e um rio de 162, 88 km quadrados que desemboca no mar.

70% das pessoas, lojas e empresas ficam concentrados na área urbana e as regiões costais do mar Yatsushiro ficam os pescadores e portos.

A cidade foi uma das primeiras que surgiram durante o período Meiji em 1889 e sua base de produção era o sal.  Se em 1965 existiam 50, 461 pessoas, com a doença de minamato caiu para 28,901 em 2007.

Doença de Minamata

doença de Minamata

A doença de minamata é do tipo venenosa e ataca o sistema nervoso central causados pelo consumo de peixes e frutos do mar contaminados com mercúrio.

As causas de fator ambiental se deviam ao descarte pelas indústrias do veneno no mar. As crianças passaram a nascer com paralisia cerebral, pois os fetos eram contaminados ainda na placenta.

A doença é passada geneticamente e não é infecciosa, mas causou muita dor e sofrimento para as pessoas que viviam na cidade.

Surto

O primeiro surto da doença aconteceu em 1965 na área costeira e foi classificado como desastre ambiental sem precedentes na história da humanidade. Niigata também acabou afetada naquele ano.

Os primeiros afetados foram os animais de estimação, os gatos estavam ficando loucos e pulando no mar.Logo depois, as pessoas começaram a ficar doentes e com sintomas estranhos.

Algumas gritavam desesperadamente e não conseguiam parar e outras ficaram cegas ou surdas.

Sintomas

  • Desordens sensoriais do corpo e das extremidades – adormecimento e falta de sensibilidade;
  • Ataxia – dificuldade em coordenar o movimento dos pés e mãos;
  • Dificuldade em usar a visão periférica;
  • Dores nos ouvidos;
  • Desequilíbrio e dificuldade em manter-se em pé;
  • Problemas na fala – pessoas tinham dificuldade e falavam lentamente;
  • Tremores nas mãos e pés;
  • Movimentos sem controle nos olhos, com espasmos;
  • Desenvolvimento de doenças mentais;
  • Dor de cabeça;
  • Fadiga;

Algumas tinham perda de consciência e vieram a falecer. No primeiro surto foram 16 pessoas que morreram em três meses e a taxa de mortalidade chegou a 44,3%.

Sem cura

E o pior, a contaminação por mercúrio não tem cura. Alguns médicos tentam prescrever remédios para que o componente saia da corrente sanguínea e seja expelido, mas pode ser feito apenas nos estágios iniciais.

Por isso, o tratamento consiste em aliviar os sintomas com psicoterapias e reabilitação.

Chisso Minamata
Petroquímica Chisso

A petroquímica Chisso foi a culpada, a estimativa é que eles tenham despejado 27 toneladas de mercúrio nas águas de Minamata e pararam apenas em 1968.

A empresa tentou fazer acordos com os doentes oferecendo indenizações e condição de não haver processos judiciais. Muita gente aceitou.

De acordo com o governo japonês, 2,995 pessoas ficaram doentes e 1,784 morreram. Porém, esses dados são imprecisos já que os critérios do governo para identificar as vítimas seja bem restrito.

Até porque a empresa Chisso indenizou 10,000 pessoas ao longo dos tempos. Em outubro de 2004, a empresa foi condenada a pagar 71,5 milhões de ienes para as vítimas.

Desde então, a cidade passou a investir dinheiro e recursos para tentar evitar e conscientizar o mundo dos perigos de poluição ambiental.

Este artigo foi útil? Compartilhe.

Fontes: Site governo de Minamata.

Share via