fbpx

1873: o ano em que o Japão passou a usar o calendário gregoriano

O atual calendário gregoriano nem sempre foi o usado no Japão. Antes de 1873 o calendário era lunar e foi originalmente importado da China, além de ter sido usado por muitos séculos.

O calendário lunar era baseado nos ciclos da lua, por isso, os anos tinham 12 meses de duração e os meses tinham entre 29 e 30 dias. Ocasionalmente existia o décimo terceiro mês por causa da discrepância das temporadas.

Apesar desse modelo de calendário ter sido deixado de lado, alguns aspectos do lunar ainda continuam presentes na cultura japonesa.

Por exemplo, os anos ainda são associados aos 12 animais do chamado de Buda. Além disso, no tipo rokuyo, as semanas são divididas em seis dias. Ele não é oficial, mas muitos japoneses das épocas antigas gostam de usá-lo pela superstição.

Leia também

5 gestos baseados na cultura japonesa para entender a linguagem corporal

5 mentiras culturais contadas em animes

Conheça o significado de seis animais e insetos na cultura japonesa

Eras dos Imperadores

Muita gente confunde a contagem dos calendários gregorianos com o início e término das eras dos imperadores.

Atualmente, o Japão está na Era Heisei do Imperador Akihito e quando ele abdicar essa era acabará, mas isso não quer dizer que o ano será zerado.

Cada Imperador é marcado por uma era, que não segue o calendário atual. Portanto, as datas continuarão as mesmas.

Não deixe de se inscrever em nossa newsletter ou receber os artigos pelo messenger.

Comentários

Share via