Aprenda as etiquetas para um encontro no Japão

O primeiro encontro no Japão não é tão simples como parece, as etiquetas para a ocasião são drasticamente diferentes do que o ocidente entende.

Afinal, as fronteiras culturais existem até mesmo nos próprios países ocidentais. Uma situação comum em um encontro, pode ser muito incomum na Áustria, por exemplo.

De qualquer forma, existem desafios extremamente complexos para os estrangeiros no Japão como o idioma e as etiquetas sociais (da mais complexa a mais sutil).

Por isso, se você terá seu primeiro encontro, confira algumas dicas para que a ocasião não se torne um fiasco.

Roupa e aparência

Sabe aqueles ditados populares do Brasil “a primeira impressão é a que fica” e “a aparência de alguém é o seu cartão de visita”? Aplique esse pensamento mil vezes em um encontro no Japão.

As japonesas normalmente são muito dedicadas quanto a sua aparência. Agora, se você é uma mulher estrangeira no Japão, saiba que seu parceiro terá uma alta expectativa sua.

Tenha tudo planejado

Em hipótese alguma apareça a um encontro sem ter os planos para o dia ou noite em mente. Isso serve tanto para os homens, quanto para as mulheres.

Se por um lado a cultura japonesa deixa esse tipo de responsabilidade a cargo do homem, o fator mais atraente em uma mulher estrangeira para um japonês são justamente a forma diferente de pensar e agir.

Por isso, nunca deixe para escolher o que fazer na hora, tenha no mínimo um roteiro completo para a ocasião.

Se ofereça para pagar

Sim, a tradição arcaica que o homem deve pagar a conta (ao menos no primeiro encontro) existe no mundo inteiro e o Japão não está sozinho nessa.

Porém, estamos no século XXI e todos os paradigmas sociais estão sendo superados e a equitude de gênero está em ascensão no Japão.

Por isso, seja você do sexo masculino ou feminino, nada mais digno e justo do que se oferecer para pagar a(s) conta(s) do primeiro encontro.

É provável que o casal chegue a um acordo sobre o tema, mas não custa nada estar preparado para arcar com as despesas.

Parques temáticos? Se você considerou esse roteiro, abandone a ideia

Embora muitos ocidentais se emocionem com a possibilidade de ir a Disney do Japão ou no parque da Universal Studios, esse tipo de encontro normalmente é destinado aos jovens e adolescentes.

Além disso, por mais divertido que um parque temático possa ser, o objetivo do primeiro encontro é dedicar toda a atenção a outra pessoa para conversar. Por isso, deixe parques temáticos para uma ocasião diferente.

Leia também

Saiba quais são as profissões mais difíceis de conseguir um encontro no Japão

Para os apaixonados! Pontos turísticos perfeitos para encontros românticos em Tokyo

Mariya Takeuchi – Plastic Love: hit dos anos 80 viraliza

Seja polido

A polidez é considerada por alguns filósofos como a base de toda a virtude, ainda que a polidez por si só, não seja uma virtude.

Como a educação é (ou pelo menos deveria ser) um princípio básico de todo o ser humano, é necessário dar um boost (polidez) nessa virtude.

Coisas simples como abrir a porta, carregar as sacolas, ouvir atentamente o que a outra pessoa está dizendo sem dominar a conversa são virtudes muito apreciadas no Japão.

Respeite o espaço

No Brasil ainda é muito comum cumprimentar uma pessoa com um beijo no rosto ou um aperto de mão, esse tipo de contato no Japão é reservado apenas as pessoas mais íntimas.

Por isso, não abrace, beije ou segure a mão da outra pessoa. Esses gestos são extremamente incomuns no primeiro encontro e considerados como ofensivos e invasivos.

Em outras palavras, não será tão diferente de um encontro com algum amigo.

Mas depois do primeiro sempre existirá a possibilidade de haver um segundo e assim sucessivamente.

Embora não seja possível generalizar o gosto de todos os japoneses, sempre existirão exceções, mas em via de regra, esses são alguns pontos principais para a maioria das pessoas dentro da cultura japonesa.

Gostou do artigo? Não deixe de se inscrever em nossa newsletter.

Comentários

Share via