Quem são e de onde surgiram as geishas no Japão?

Ninjas, samurais, templos e geishas. Quando ocidentais pensam no Japão tradicional, geralmente são esses elementos que aparecem a mente. Mas quem são as geishas do Japão?

Em países onde o confucionismo não é presente no dia a dia das pessoas, existem muitos enganos e até mesmo visões depreciativas sobre as geishas e sua função social.

No que diz respeito a suas qualidades enquanto mulheres características do Japão, normalmente elas estão muito acima da média de muitas pessoas notáveis do mundo inteiro.

Mesmo que nos dias de hoje as geishas sejam vistas como mais uma atração turística para estrangeiros no Japão, suas capacidades vão muito além do imaginário comum.

Histórico

Geishas

As primeiras geishas do Japão surgiram durante o século VII. Durante esse período eram mulheres que tinham como função entreter e fazer companhia. Além disso, sem qualquer tipo de relação intima.

Durante o período Heian e o intercâmbio mercantil e cultural com a China, produtos chineses e comportamentos foram importados para o Japão.

Da realeza

Na questão das geishas, tanto as japonesas quanto as consortes chinesas estavam em um nível acima dentro da hierarquia social. Afinal, ambas viviam entre a nobreza e a realeza de seus respectivos países.

Embora algumas geishas e consortes chinesas se tornavam concumbinas de nobres e homens em posição de poder, normalmente elas serviam apenas como companhia e entretenimento apenas.

Inteligentes, estudadas e talentosas

Mas novamente é importante frisar que o entretenimento era do mais alto nível. As geishas eram educadas nas letras, música (canto e shamisen), poesia, arte em geral, dança, arte do chá e conversas agradáveis.

Até mesmo nas conversas, o nível é muito superior ao das pessoas comuns. Além disso, eram muito bem humoradas e faziam piadas geniais. Muitas se destacavam por sua inteligência política e filosófica.

Vestimentas e maquiagens

Muitas pessoas pensam que geishas são como hostess, o que é um absurdo. Afinal, tanto na polidez, quanto nas vestimentas e maquiagens a diferença é gritante.

Quem já foi ao Japão e teve a oportunidade de passar em frente a uma casa de hostess feminina tem a chance de perceber o apelo sexual das roupas das garotas.

Roupas tradicionais

Já uma geisha tem o seu corpo praticamente inteiro coberto com o quimono. Além disso, poucas coisas ficam visíveis, como o rosto, as mãos e o pescoço.

Dificilmente você verá uma geisha com alguma outra parte do corpo a mostra. Seja nos dias de hoje, seja em retratos e pinturas do passado.

Boneca de porcelana

Maquiagem geishas

A maquiagem branca utilizada no rostos das geishas servia (e ainda serve) para que o rosto delas lembre uma boneca de porcelana.

No passado, as únicas luzes disponíveis eram do fogo e das velas. Portanto, para permanecerem belas e se distinguirem das mulheres comuns, a maquiagem branca servia como uma espécie de filtro.

Aliás, as maquiagens das geishas no Japão vieram da China com os produtos de beleza utilizadas pelas consortes chinesas.

Treinamento e hierarquia

Geishas

Geishas são verdadeiras artistas. Para se tornar uma geisha de verdade são necessários anos e anos de treinamento. Normalmente as garotas começam a se preparar aos 15 anos.

Durante o treinamento, as garotas são conhecidas como maiko, ou seja, aprendizes de geishas.

Atualmente, as mulheres que atingiram o mais alto nível artístico, a exemplo das geishas vivem na região de Kyoto, especificamente no distrito de Kamishichiken.

Mesmo que muitos filmes e cultura popular vendam a ideia, de que durante milênios as geishas eram mal tratadas e desrespeitadas por nobres, esse tipo de recorte não pode ser generalizado.

Tanto que, se isso fosse uma verdade absoluta, é muito provável que essas artistas deixassem de existir hoje em dia, especialmente após o fim da segunda guerra mundial.

Leia também

Yamato Nedeshiko: por qual motivo as japonesas escondem o sorriso?

Naginatajutsu: a arte marcial das mulheres

Conheça a história das mulheres samurais

Tabu: saiba como é o trabalho de uma hostess no Japão

Mesmo que o Japão seja uma sociedade patriarcal e machista, é necessário estudar mais afundo a história do país para compreender o papel do homem e da mulher no Japão tradicional.

Longe de afirmar que o país não teve problemas sobre a questão de gênero relativo a seu próprio tempo. Porém, é importante entender a dinâmica da sociedade japonesa antes da era Meiji.

Se hoje em dia essa impressão existe, ela acontece pela ruptura cultural, econômica e social do país a partir de 1945.

Gostou do artigo? Não deixe de se inscrever em nossa newsletter ou receber novas postagens pelo messenger.

Comentários

Share via