Cabelos escuros nas escolas japonesas: peticão pede mudança

No final de 2017 uma aluna foi obrigada a pintar seu cabelo de castanho escuro para estar de acordo com as normas das escolas japonesas.

Eles costumam fazer isso para evitar bullying entre alunos. Um cabelo mais claro e fora do padrão japonês (escuro) é evitado. Porém, é importante ressaltar: não são todas as escolas que adotam essa regra.

Estudantes japoneses sentados

Desde então, um debate sobre certas normas circulam nas redes sociais. Já em 2019 uma petição pretende mudar as regras nas escolas sobre a cor do cabelo dos alunos.

A Pantene, marca de produtos capilares lançou uma campanha virtual com a hastag #HairWeGo e #What’s Wrong With My Hair?

A campanha

Campanha da Pantene

Para realizar a campanha, a P&G’s, companhia proprietária dos produtos Pantene fez uma pesquisa com cerca de mil pessoas. Estudantes, ex-alunos e professores participaram.

O resultado da pesquisa revelou: um em cada treze já foi obrigado a pintar os cabelos de castanho escuro. Além disso, 87% dos professores entrevistados acreditam que uma mudança é necessária no regulamento escolar.

Petição online

No final de abril de 2019 uma petição online pela plataforma Change.org chamada #この髪どうしてダメですか? 地毛の黒染め指導はやめてください (#OQueHáDeErradoComMeuCabelo? Parem de dizer aos estudantes para pintarem seus cabelos de preto) começou a circular pelo Japão.

Muitos são estudantes de outras nacionalidades. Afinal, são cerca de 400 mil alunos de 18 nacionalidades diferentes vivendo e estudando no Japão.

Além disso, de acordo com os idealizadores da petição, o principal objetivo é derrubar as normais atuais.

Se tudo correr de acordo com a expectativa, as assinaturas serão levadas ao governo de Tokyo e ao presidente do Conselho de Educação de Tokyo.

Leia também

Processo contra escola no Japão ajuda a entender cultura polêmica para jovens serem iguais 

Hafu: os dilemas de japoneses miscigenados no Japão e no mundo 

Escola no Japão: pesquisa revela o que desmotiva estudantes

Confira o vídeo da campanha abaixo:

A campanha da P&G’s foi idealizada por uma estudante universitária identificada como UO. Durante o colégio foi obrigada a pintar seus cabelos de castanho escuro.

A campanha também conta com o advogado Toru Takiguchi. Além de Makiko Nakamuro, especialista em economia da educação e professor de gestão política na Universidade de Keio, Lin Kobayashi, fundador e diretor da Uniter World College ISAK Japan e Hiroki Komazaki, professor da Universidade de Keio.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Share via